Pesquisar este blog

Translate

6 de dez de 2016

Mais sobre freios à disco

Ainda está quente a discussão sobre a migração das equipes profissionais para os freios à disco em bicis de estrada. 

Melhor... entre os donos das equipes, não deve haver mais discussão nenhuma, pois as equipes sobrevivem dos patrocínios  e, atualmente, eu diria que 100% dos patrocinadores de marcas de componentes que possuem versões disco para freios em estradeiras, QUEREM que as equipes profissionais adotem os disco. Sem contar o loby fortíssimo nessa bicis do tipo Gravel bike...

Já, entre os atletas profissionais, que são, em tese, as pessoas que levam nas costas pernas estas mesmas equipes, o assunto não é tão bem resolvido assim.

Vide esta pesquisa realizada entre estes profissioanais sobre a adoção dos novos equipamentos:

Artigo /pesquisa (em inglês)


Não vou traduzir tudo, apenas os resultados obtidos (entre cerca de 550 profissionais):


- Menos de 16% deles desejam/ aceitam retornar aos testes sob as condições

assumidas pela UCI.

- Quase 44% aceitariam testes, desde que atendidas as condições solicitadas pela CPA (Cyclistes Professionnels Associés) - a CPA quer discos cobertos para prevenir queimaduras em caso de quedas coletivas, e apenas se todos os atletas estiverem utilizando o equipamento;

- 40% do corredores simplesmente NÃO QUEREM os discos.

20 de jul de 2016

Intalação de uma caixa de direção (sem ferramentas especiais)


Nesta última montagem, eu recebi o quadro e o garfo separados, sem caixa de direção ou caixa de movimento central. Me faltava o jogo de direção, mais do que isso, eu deveria instalá-lo para proceder a adequada montagem da bici.

Ocorre que e não possuo nenhuma ferramenta especial para a instalação deste conjunto de peças - é uma ferramenta bastante específica, mais comum em oficinas e não em casa de amador...

Mas  eu já havia visto como realizar este procedimento sem esta ferramenta. Mesmo esta referência que eu tinha utilizava qualquer coisa melhor ou mais sofisticada do que eu tenho em casa nas minhas gavetas.

Na foto 1 estão os meus recursos:

- O jogo de direção 1", de rosca, completo;

- Um eixo traseiro, com duas porcas e duas arruelas grandes;

- Dois tacos de madeira dura;

Sobre estes tacos, podem ser substituídos por umas placas de metal, preferencialmente com mais de 2mm de espessura.



Na foto 2, a montagem:

- Manualmente, posicione os copos do jogo de direção, buscando deixá-los o melhor alinhado possível. cuidado, pois o copo de maior altura deve ficar na parte de baixo!

- Posicione os tacos de madeira - devidamente perfurados de modo a permitir o trespasse do eixo;

- Coloque o eixo e as arruelas, bem como as porcas, sem aperto;

- Vá apertando com a mão, até deixar o eixo o mais centralizado / alinhado possível ao headtube;

- Inicie o aperto das porcas com a chave apropriada, alternando em cima e embaixo;

- Vá apertando, sem medo de fazer força, até que os copos estejam absolutamente encostados nas bordas do headtube;

Durante o procedimento, vá verificando o alinhamento dos copos e do eixo, que deve permanecer, sob risco de uma montagem errada que pode prejudicar a superfície interior do tubo e, consequentemente, a instalação de qualquer outra caixa. Se desalinhar, desaperte um pouco as porcas, reposicione o eixo, de modo a prover aperto mais na região desalinhada. Volte a despertar as porcas e alinhe / centralize novamente o eixo.

Note que você tem que fazer força MESMO!!!




Na foto final, os copos prontos para montagem final.

Não registrei o estado dos tacos, mas garanto que os dois ficaram bem afundados e lascados pela operação. Assim, sugiro escolher placas de metal ou tacos mais grossos de madeira  a quem se atrever a fazer isso em casa.


19 de jul de 2016

Novo "Frame Swap"

Ah, poisé. A crise chega para todos!!


e nestes temposbicudos, é importante conseguir dispor de alguma liquidez para as despesas do dia a dia. Assim, recomendo que a melhor maneira de se alcançar esta liquidez é desfazer-se de um bem que possa ser trocado por algo de menor valor e receber algum $$ na volta.

E foi o que fiz. Recebi uma oferta aceitável pelo quadro/garfo da GT. eu ficaria com um quadro de Celoi Aspen, de aço, anos 90' com garfo de GT - tudo com pintura eletrostática nova (até pude escolher a cor).

O Resultado está no vídeo abaixo e ficou muito bom - não só esteticamente. A GT era uma bici ótima: rígida e reativa, especialmente em arrancadas; claramente era uma bici que está aquém do seu uso máximo no meu pedal diário ao trabalho.

Montada  e testada, a nova bici me surpreendeu muito, pois não é perceptivelmente mais pesada e além de tudo é excelente em curvas, muito superior à GT neste quesito e para o uso que faço na cidade, muito melhor e mais segura.

Então, o vídeo:



Nota:  por causa da mesquinharia do Steve Jobs, que criou um universo paralelo onde o consumidor se vê obrigado (e geralmente aceita e agradece à ele por isto) a pagar por cada bite acumulado  na tal da "nuvem", e por cad serviço acessado 9coisas, ambas com as quais não compactuao...) o meu "telefone esperto" não dá opções de controle da resolução e tamanho de vídeo. Assim, se faço qualquer coisa com mais de um minuto de duração, o aparelho começa a ficar lentíssimo. Por isso o vídeo de 15s...

20 de jun de 2016

sobre o dopping mecânico

(anda difícil manter alguma regularidade nas postagens..)

Não tem prá ninguém!! Quando o negócio é trapacear, vale investir tudo quanto for grana para o desenvolvimento de novas tecnologias, miniaturização de motores e componentes eletrônicos, etc.

Segue um vídeo, infelizmente em francês, (mas assistindo se compreende a maior parte), onde a UCI expõe sua tecnologia de detecção de motores para as provas mais importantes do ciclismo.

Observem bem o trecho aos 3:30, onde mostram a porcaria (do motor) em ação...