Pesquisar este blog

Translate

7 de ago de 2014

Aero

Artiguinho interessante sobre a aerodinâmica.


Segundo o texto, na imagem abaixo, as áreas em branco amarelo são aquelas com maior resistência aerodinâmica; as linhas am branco são locais de alta velocidade de deslocamento de ar, enquanto que as róseo azuladas são locais de baixa velocidade de deslocamento do ar.

Ainda, segundo o artigo, o ciclista em si (sendo as pernas a parte que gera o maior percentil deste arrasto) responde por 72% do arrasto aerodinâmico; quadro e garfo vem a seguir com 5,7%; partes móveis vem com 5,2% (não deixa claro se as rodas estão nesta classe de componentes...); pior, garrafinha - só ela!! gera 4,5% do arrasto; e, pior ainda, cabeamento aparente gera 3,8%!!

Avaliação bem rápida:

1- Foi simulada uma bici da triathlon, com o ciclista em posição aerodinâmica, rodas "aero", etc.

2- Mesmo em posição aero, o ciclista continua sendo o fator principal gerador do arrasto, numa proporção de2/3 do arrasto total;

3- Considerado o total em torno de 28% gerador pelo equipamento em si, pensar que o cabeamento, algo pouco considerado pelos ciclistas, representa mais de 10% do arrasto, é surpreendente!!

4- Quanto ao conjunto quadro + rodas, mantenho minha posição de que quadro aerodinâmico faz diferença irrisória - apesar de estar sendo um ótimo negócio para a indústria; bem como as rodas...

Reparem que na imagem, o arrasto maior das rodas aparece em uma parte, de cerca de 1/3 da circunferência da roda, e junto aos pneus (e naqueles aros "gordinhos", os quais, supostamente, deveriam estar favorecendo o conjunto mais do que esta representado aí)... ou seja, justamente na área onde não tenho visto nenhuma "melhora" aerodinâmica ultimamente.

Taí, ótima chance para indústria de pneus realmente ganhar dinheiro.





(Image: John Hart, Centre for Sports Engineering Research Sheffield Hallam University)- (newscientist.com)


Nenhum comentário: