Pesquisar este blog

Translate

5 de jul de 2011

Volta da França e a tecnologia -Parte I(?)



O Zaka adiantou a discussão, mas vamos lá...

Os ciclistas pros recebem material de primeira para competir na mais famosa (vejam bem, eu não disse mais dura, mais terrível nem mais exigente...) competição ciclística do planeta. Tudo em prol da performance.  E da visibilidade dos patrocinadores, é claro.

O objetivo da indústria também é aproveitar a competição para testar produtos novos, ou para desenvolvê-los, removendo as aparas finais dos produtos que já estão por lançar comercialmente. 

Ou simplesmente acompanhar a repercussão na mídia desta ou daquela idéia, esperando os ecos e ansiedades que reverberam nos fóruns e blogs - para tirar uma temperatura do que vale ou não  apena ser lançado comercialmente. Enfim, realizam uma pesquisa de mercado para estes novos produtos.

Assim, não é raro deparar-se com produtos e protótipos dos mais variados tipos de utilidade alguns de utilidade bastante questionável, como este canote aqui - que além de tudo é feio pra caramba!!! 

Outros tem funções bastante específica, como este aqui, que é um novo conceito aplicável às rodas e que utiliza uma espécie de "aro"  aerodinâmico acoplado entre o aro verdadeiro e o pneu. Supostamente, reduz a turbulência (alí, onde estão os adesivos menores. Não é o pneu, não). Aliás, sobre este protótipo de roda, creio que a UCI deveria aplicar uma boa multa, já que está claro no regulamento desta instituição que "não são permitidos artifícios de carenagem aerodinâmica":

"Protective screens, aerodynamic shapes, fairings or any other device that is added or forms part of the structure, and that is destined or has the effect of reducing wind resistance, are prohibited."

Nenhum comentário: