Pesquisar este blog

Translate

24 de set de 2010

Competindo

Pela primeira vez em anos, me meti a correr de bicicleta. Foi aqui, e os meus objetivos eram, nesta ordem:

1) Me divertir;

2) Testar o meu condicionamento atual;

3) Dar uma força par o pessoal, que conduz uma operação "out off the box" em competição de ciclismo.

Corri na categoria "Amador", e devo dizer que me sinto bem, pois não cheguei em último, não desisti e não tomei volta de nenhum adversário.

Eu poderia ter optado por uma competição de meio fundo promovida pela Federação gaúcha de ciclismo, mas não havia nenhuma agendada neste feriado (20 de setembro é feriado no RS, o único lugar onde se comemora uma guerra que não foi vencida...). Além disso, as provas da federação tem um nível mais forte do que o meu atual preparo permite disputar.

Então, fui na cara de pau, pois não faço treinos orientados, apenas pedalo ao trabalho - quase diariamente (dá uns 15 a 22 km, ida e volta); mais umas pedaladas recreativas de cerca de 1:30h durante a semana - quando é possível.

Na noite anterior dei uma geral zinha na bike e percebi que a mesma precisaria mais do que a limpeza que fiz. A roda traseira estava um pouco desalinhada, ao que fiz o que pude. O câmbio mereceria mais atenção, mas não haveria tempo para tudo. Então, ao menos limpei a sujeira e poeira, para não parecer que sou desleixado, hehehe!!

Domingão, 7:00 já estou em pé tomando o café, pois eu iria pedalando ao local da prova. Segue o mapa do trajeto de 25Km:



Fiz o trajeto na boa, aproveitando para chegar na prova já aquecido. A largada estav programada para 9:00hs, mas só saiu por uma 9:20 - ok, um atraso aceitável, visto que as inscrições eram feitas no local.

Após me inscrever e receber meu número e uma garrafa da marca de isotônico que patrocina o evento, fiquei circulando pelo circuito. Ao fazer isso, percebi as particularidades (ruins) do local:

- Asfalto muito irregular, plano porém muito áspero;

- Duas curvas e duas retas... sendo uma das curvas no final da reta de largada, em declive leve,  precedida por um quebra molas (???) e na sequência, um estreitamento com cones de trânsito e muita areia na saída da curva. Isto tudo tornava esta curva potencialmente perigosa, ao mesmo tempo se mostrando oportuna para uma boa escapada - se isto me fosse possível!!.

A partir daí, tracei a minha estratégia que seria manter o ritmo e forçar a velocidade nesta curva e na leve subida - o meu ponto forte, confirmado ao longo da prova. Treinei a entrada da tal curva várias vezes, em diferentes velocidades. Os poucos adversários se resumiram a dar um circulada  aleatória, sem maior interesse...

Bem, resultado é que corri e me  senti bem, conforme já relatei no início do post. Tem muito para melhorar, mas acho que encontrei o tipo de competição de acordo com o meu nível. Veremos os próximos capítulos.

Nenhum comentário: